Realizada em Recife a 10ª Conferência Internacional de Caprinos (IGA 2010)

Pesquisadores de renome internacional, da área de caprinos, se reuniram no Mar Hotel Recife, Pernambuco, Brasil, no período de 19 a 23 de setembro de 2010, com o objetivo de discutir problemas e soluções para o aprimoramento da caprinocultura em nível mundial. Trata-se da 10ª Conferência Internacional de Caprinos (IGA 2010), cujo tema central foi "Desenvolvimento tecnológico e medidas associativas para o desenvolvimento da produção de pequenos ruminantes".

Dentre os palestrantes internacionais, destaque para o pesquisador da Universidade da Geórgia (EUA), Corrie Brown, que falou sobre doenças de caprinos e seus impactos econômicos; o pesquisador da Macaulay Land Use Research Institute, do Reino Unido, Robert Orskov, responsável pelo aprimoramento da metodologia de avaliação de alimentos usada até hoje, que falou sobre os novos desafios na alimentação de pequenos ruminantes para países em desenvolvimento; a pesquisadora da Universidade de Recursos Naturais e Ciências Aplicadas, BOKU (Áustria), Maria Wurzinger, que ministrou palestra sobre estratégias de melhoramento baseadas no conhecimento dos pequenos produtores; e o presidente da IGA, Jean Paul Dubeuf, que falou sobre o tema Diversidade e desafios da caprinocultura para pequenos produtores ao redor do mundo.

Além desses nomes, o evento contou com a presença de representantes do Instituto Internacional de Pesquisas Florestais, Agrícolas e Pecuárias (INIFAP), do México, e da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). A professora Maria Norma Ribeiro, membro da diretoria da IGA e do Comitê Executivo do evento, ressaltou que a preocupação dos organizadores foi buscar meios para impulsionar a caprinocultura, devido à sua importância econômica e social em regiões semiáridas do mundo inteiro.

"Muitos países possuem áreas onde as condições climáticas dificultam a exploração agrícola e os caprinos representam uma atividade muito relevante, devido à sua aptidão para produzir leite e carne a baixo custo, além de servir como fonte de renda, por meio da produção de peles" – assegurou.

O evento da IGA 2010 foi fruto de uma parceria firmada entre Instituto Nacional do Semiárido (INSA/MCT), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Embrapa Caprinos e Ovinos, Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Empresa Paraibana de Pesquisa Agropecuária (EMEPA).

Também foram oferecidos cursos, palestras, visitas técnicas, desfile de moda e festival gastronômico.

A programação foi destinada a especialistas do setor caprino, agricultores, técnicos e estudantes de graduação e pós-graduação.

Texto adaptado de Aline Guedes – Assessora de Imprensa do Instituto Nacional do Semiárido (INSA/MCT)