Criadores de ovinos e Caprinos expõem potencialidades produzindo queijo de Leite de cabra de 120 quilo

Depois do maior queijo coalho do mundo, produzido por pecuaristas e proprietários de indústrias de laticínios de Quixeramobim, os produtores deste Município realizam façanha similar. Assim como ocorreu na vizinha cidade, na abertura do IV Fest Leite e da V FAICQ, os criadores de Caprinos de Quixadá apresentaram, no enceramento da XXXIII Exposição de Caprinos e Ovinos do Ceará (Expocece), o maior queijo de Leite de cabra do planeta. O artefato comestível atingiu 120 quilos, 34 a mais do que o apresentado no ano passado.

Conforme o caprinocultor Beto Macário, responsável pela articulação dos produtores de Leite de cabra e fabricação do queijo gigante, foram necessários 1,2 mil litros para superar a marca recorde conquistada por eles na última exposição. Segundo o criador, Quixadá está dando importantes passos para se transformar no maior produtor de Leite de cabra do Ceará. Hoje, eles produzem 600 litros por dia. A meta é duplicar a produção nos próximos 12 meses. Eles pretendem dobrar o tamanho do recorde na próxima edição da Expocece.

Mais de 500 criadores participaram da exposição. O número de visitantes superou o do ano passado, mas não chegou ainda aos 50 mil esperados. Um dos mais experientes criadores do Estado, Aurir Almeida, ficou satisfeito com os resultados. Ele cria Caprinos da raça Boer. O animal é conhecido mundialmente pela excelente carcaça e cobertura de gordura, ideal para o corte. "A Expocece é uma incontestável prova da nossa vocação pecuária", comemora.

Para ele, quando o Ceará sair do risco médio com vacinação para o livre, a ovinocaprinocultura regional se fortalecerá ainda mais. O movimento no parque de exposições da Associação dos Criadores de Ovinos e Caprinos do Ceará (Acocece) vai ser ainda maior, avalia Almeida. A Acocece comemora os excelentes resultados econômicos conquistados na exposição. Pelos cálculos da analista do Sebrae, Fabiana Gizele da Costa, o II Leilão União de Raça superou a marca de R$ 500 mil. Morada Nova, Boer, Dooper e Anglonubiano foram as espécies mais procuradas. Segundo ela, o sucesso está associado ao excelente padrão genético dos animais. Quixadá se destaca no cenário estadual. Hoje, o rebanho local supera a casa das 50 mil cabeças.

Em Quixeramobim, além do espetáculo do super queijo de 910,5kg, produtores e empresários comemoram os resultados da V FAICQ e do IV Fest Leite. Foram mais de R$ 120 mil em volume de negócios nos três dias de exposições. Mais de oito mil pessoas visitaram os 70 stands, informou a articuladora do escritório do Sebrae no Serão Central, Wilma de Almeida.

Mais informações:

Acocece: (88) 3412.5122 - Sebrae - Quixadá: (88) 3412.0991 - Sebrae Quixeramobim: (88) 3441.1264